Para o PNG o mais importante para as pessoas é garantir-lhes formarem parte de uma sociedade do bem-estar, para o que é necessário a sociedade galega ter adquirido um certo grau de riqueza que possa ser utilizada para desfrutarmos de um bom sistema universal de saúde, para o qual criaremos e reforçaremos um Serviço Nacional Galego de Saúde (SERNAGAS) emulando o National Health Service (NHS) britânico e outros serviços sanitários ponteiros na Europa e no mundo.

Uma educação universal eficiente e de qualidade que realmente faça de nós melhores pessoas e mais preparadas para nos inserirmos no mercado laboral e nos adaptarmos à sociedade do século XXI. Uns subsídios do desemprego dignos para aquelas pessoas que tiveram a má sorte de perder o seu posto de trabalho. Umas pensões que cheguem para que os nossos velhos possam viver sem dificuldades e uma atenção e cuidado para as pessoas que o precisem por falta de independência física ou mental. Nesse sentido, e para uma melhor gestão, solicitaremos a transferência a Galiza da Seguridade Social.

O Peneguê entende que o sistema de formação obrigatória e Bacharelato deve complementar-se com uma gestão eficiente do SUG (Sistema Universitário Galego) e da Formação Profissional, seguindo o modelo alemão, pois esta é fulcral para ter uma sociedade bem preparada tecnicamente nos mais diversos campos sociais e económicos.

IGUALDADE NA DIVERSIDADE

O PNG é um partido focado nas pessoas, e por isso teimará contra a negação das liberdades das pessoas em qualquer aspecto da sua vida. Neste sentido apoiará e trabalhará por todos aqueles indivíduos que por qualquer motivo padeçam discriminação, seja por serem mulheres, idosos, crianças, discapacitados, gays, imigrantes, a língua que falem, a sua identidade nacional ou a ideologia que tenham. Para isso o Peneguê defende uma série de medidas e mudanças, entre as quais as primeiras que tentaria efectivar seriam:

Um incremento da dotação orçamentaria para a atenção às pessoas maltratadas, a formação em género obrigatória para todos os funcionários, e um Plano Galego Integral contra o Maltrato, que coordene as decisões a respeito dos casos de maltrato com medidas relativas a segurança, justiça, atenção psicológica, habitação e garantias económicas. Isto complementará-se com a inclusão obrigatória de uma matéria de sensibilidade contra o maltrato e a discriminação em dous cursos da E.S.O., o seguimento permanente das pessoas maltratadoras, a protecção real das pessoas maltratadas e as maiores garantias para que se sintam seguras e possam refazer as suas vidas (e a das pessoas ao seu cargo).

Oferecer desgravações fiscais para as empresas que vaiam melhorando a distribuição por sexos dos seus assalariados num 5% anual, até alcançarem um mínimo de um 40% de mulheres no seu pessoal de direção.

A matéria de sensibilidade contra o maltrato e discriminação tratará a igualdade de género num curso e a sensibilização e respeito pelo colectivo LGBTIQ (lésbicas, gays, bissexuais, trans-género, inter-sexo e queer), o acoso escolar e o maltrato contra idosos e crianças noutro curso. Por sua vez, financiaremos gratuitamente a operação para a mudança de sexo para as pessoas com disforia diagnosticada e protegeremos os direitos do colectivo LGBTIQ, com a reforma do código penal para incluir penas maiores aos ataques homófobos ou contra transexuais por serem delitos de ódio.

O Peneguê compromete-se à emissão periódica nos canais públicos de programas que tratem da educação em igualdade, filmes e documentários que apresentem histórias de vida da discriminação contra as pessoas, ou que falem do colectivo LGBTIQ dando-lhe rosto humano, documentários e filmes que falem de casos de perseguição de pessoas por razão de género, língua, intolerância religiosa, identidade nacional ou casos passados e presentes de sociedades totalitárias para reforçar a cultura democrática das galegas e galegos.

Direito ao aborto e ao matrimónio entre pessoas do mesmo sexo tal e como está na legislação actual, e direito a uma morte digna através da eutanásia, sempre que a pessoa afectada o deixasse previamente por escrito ou gravado em áudio ou imagem áudio-visual.